domingo, 13 de setembro de 2015

Amor eterno

E ja se foram seis anos e eu ainda n aceito o fato de Deus ter recolhido o BB mais lindo e inteligente do mundo.
Ouço aquela voz risonha dizendo: Iaiá vamos dançar? Vamos brincar? Vc conhece esta bandeira? Esta gordinha...
N tem como descrever aquele amor puro e verdadeiro e tão pouco a felicidade que ele ficava ao me ver.
A exatamente seis anos qndo me deparei com o corpo sem vida na cama do hospital senti como se algo em mim tivesse morrido com ele. Deixá-lo sobre a pedra do necrotério foi o maior sofrimento da minha vida, até hj acordo com a imagem do corpo sem vida sobre a pedra gelada.
Pq Deus fez isso? N consigo aceitar que a vida do meu pequeno Príncipe foi interrompida por essa maldita doença...
Só me restam as lembranças de cada momento e a saudade que não cabe em mim...

Luís Augusto... Amor eterno

terça-feira, 8 de setembro de 2015

A vida e suas surpresas...

O fim de semana ao lado dele foi um dos melhores da minha vida.
Me deparei com um mix de sensações, alegria, paixão, carinho, ciúme e sobretudo amor, incrivel como me trouxeram novamente o riso verdadeiro e o desejo de querer mais e mais.
Jamais imaginei q isso poderia acontecer comigo e tão pouco que seria tão avassalador.
Quando lembro daquele olhar fixo que parece decifrar todos os meus pensamentos, do sorriso suave, do toque sutil dos dedos e do abraço envolvente me falta o ar.
Quero mais finais de semana, mais amor, mais trilhas atrapalhadas e acima de tudo, mais do meu Príncipe. O Príncipe q sempre sonhei, ainda que as escuras e ao avesso.